Fone
Revista
EDIÇÃO 158 – DEZEMBRO/ JANEIRO – 2018

Muitos acreditam que o marketing pode criar necessidades que as pessoas nem sabiam que tinham e assim, manipulá-las como verdadeiros robôs de consumo. Isso é subestimar a capacidade do ser humano em exercer os seus três poderes, enquanto consumidores: o Poder de Escolher, o Poder de Comparar e o Poder de Sonhar. O professor de MBA da IBE-FGV, Alberto Mistrello, lembra que sim, o marketing dá o verdadeiro sentido para o relacionamento com o cliente e deve ser utilizado por todas as empresas, porém, é preciso ter muito cuidado com os mitos que os cercam e fugir destas armadilhas. “A propaganda, por exemplo, está longe de ser a alma do negócio. Ela não salva por muito tempo um produto ou serviço ruim”, afirma Mistrello, que em entrevista para a Revista Papelaria & Negócios fala sobre os dez mitos do marketing. Fazendo o uso adequado, as empresas podem alavancar o seu crescimento, fidelizar clientes e atingir a rentabilidade almejada.

Outras Edições